sexta-feira, 15 de maio de 2009

Parabéns, IECP!

Por Pr. Daniel Candido de Oliveira
Quarenta anos se passaram, muitos ouviram a palavra de Deus, muitos se converteram e outros nasceram dos convertidos.

São quarenta anos de lutas, vitórias, sofrimentos, pesares e provas. Mas, em tudo, somos mais que vencedores.



Louvado seja Deus, por fazer essa história acontecer. Jesus Cristo brilhou como estrela em nossas vidas e deu, ao longo destes anos, amor e comunhão com Seu Espírito Santo.

Estamos comemorando quarenta anos desde que começamos a orar em quatro pessoas. Ao olhar para trás, não conseguiríamos imaginar o que o Senhor iria realizar. Deus pode fazer coisas maravilhosas por meio de pessoas. É difícil explicar tudo o que Deus tem feito por meio de sua fidelidade em nossas vidas: nesses últimos anos, Deus tem abençoado muito o nosso ministério e temos prosperado de um modo saudável.

Quando começamos, éramos um pequeno grupo de pessoas. Nunca tivemos a expectativa de pastorear uma igreja numerosa, nem pensava em pastorear qualquer igreja. Simplesmente, nos concentramos em aprender a orar e fazer aquilo que as escrituras ensinam.


Passamos a nos aproximar mais de Deus em busca de santificação. No início, não procuramos ter uma igreja numerosa, mas procuramos ser uma igreja forte e saudável. Por outro lado, entendemos que uma igreja saudável leva, naturalmente, ao crescimento numérico. E isso tem acontecido com o passar desses anos.
No ano de 1975 nos organizamos como Igreja com seus estatutos, surgindo, assim, a primeira Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana no Brasil, que hoje é chamada de “igreja mãe”.

E essa igreja cresceu como a planta da oliveira: foi estendendo seus ramos e outras igrejas foram nascendo ao longo dos anos. Hoje, muitas igrejas permanecem na raiz, mantendo-se fiel onde começou. Outras tomaram rumos desconhecidos, satisfazendo o desejo dos seus corações.


Quarenta anos é um número que nos chama muito a atenção


Foram quarenta dias e quarenta noites que Deus fez chover enviando um grande dilúvio nos dias de Noé (Gn 7: 4); quarenta anos Moisés viveu no Egito, criado dentro do palácio junto a Faraó; quarenta anos Moisés viveu em Mídia, com o seu sogro Jetro e quarenta anos ele peregrinou pelo deserto com o povo de Israel rumo à terra prometida; quarenta dias Moisés ficou no monte Sinai recebendo as tábuas da lei (Êx 34: 28); quarenta dias Elias caminhou no deserto até chegar a Horebe (I Rs 19: 8); quarenta anos Davi reinou em Israel e, por final, por quarenta dias e quarenta noites Jesus esteve no deserto, após seu batismo, vencendo o diabo, o pecado, a tentação e, cheio do Espírito Santo, resistiu o diabo, que teve que fugir de diante dEle (Mt 4: 1 a 11).

Realmente, o número 40 faz com que nos lembremos de tudo o que se passou, de todas as lutas, vitórias e conquistas dadas a nós por Jesus Cristo, o Senhor. Por isso, com meu coração grato a Deus, quero destacar nossos Ministérios dentro do corpo desta igreja:

* Atalaias de Cristo: o grupo ministra a Palavra de Deus para policiais, delegados, investigadores, juízes, promotores, seguranças, etc...

* Berçário: irmãs se dedicam em cuidar dos recém-nascidos enquanto os pais estão no culto.

* Casa de Recuperação: lugar onde muitos viciados nas drogas e no álcool tem sido libertos.

* Conselho de pastores: homens que tem dedicado suas vidas à obra do senhor.

* Departamento de Missões: grupo com grande visão, que cuida dos missionários que estão em diversos países.

* Departamento de Teatro: o CriAArte (Cristo Através da Arte) tem ministrado para muitas vidas por meio de suas habilidades.

* Departamento Juvenil e Infantil: nosso número de nossas crianças é muito grande, mas todas têm sido bem assistidas.

* Diretoria administrativa: cuidam com muito zelo e fidelidade de tudo o que Deus tem depositado em suas mãos.

*Diretoria da Mocidade: eles levam os jovens a buscar uma vida de santificação, vida com Deus.

* Diretoria dos Adolescentes: eles fazem um lindo trabalho, levando os adolescentes ao crescimento espiritual.

* Escola Bíblica Dominical: temos um bom número de alunos, divididos em diversas classes, para todas as idades.

*Funcionários: eles realizam um excelente trabalho na obra do Senhor, cuidando para que tudo fique em perfeita ordem.

* Grupo de Louvor e Coral: eles levam o povo à adoração ao Senhor.

* Grupo Empreendedor : eles levam muitos empresários (independente do tamanho) a realizarem bons negócios, com ajuda da Palavra de Deus.

* Grupo Josué: evangelismo nos lares, nas ruas, escolas, presídios, etc...

* Grupo Mirian: grupo de dança que enriquece os cultos de louvores.

* Grupo Reviver: dá uma linda cobertura espiritual para os irmãos da terceira idade.

* Libras: ministração da Palavra de Deus para os deficientes auditivos.

* Mesa diaconal: um ministério muito forte dentro da igreja, que ajuda na ordem do culto e servindo a mesa do Senhor.

* Ministério da Literatura: Livraria evangélica que abastece toda a igreja com bíblias, livros, etc...

* Ministério de Casais: cuidando em edificar as famílias no Senhor;

* Oficiais: Presbíteros e Evangelistas que tem cuidado dos novos convertidos e da vida dos doentes, por meio das visitas e da unção.

* Recepção: um grande número de irmãos e irmãs que recebem o povo, tanto na entrada para o Templo e como no estacionamento.

* Saf: a Sociedade Auxiliadora Feminina tem sido uma força muito grande nessa igreja, tanto na parte ministerial como na social.

* Seminário: para a formação de obreiros e obreiras.

* Varonil: trabalhos que levam todos os homens a viverem em unidade;


Igrejas que estão em unidade com a igreja mãe:


v Barreiro/SP
v Belo Horizonte/MG
v Campanário – São Paulo/SP
v Capela do Alto/SP
v Cardoso/SP
v Cerquilho/SP
v Fernandópolis/SP
v Ipanema – São Bernardo do Campo/SP
v Itapeva/SP
v Jabaquara – São Paulo/SP
v Mirassol/SP
v Nova Campina/SP
v Parque Bristol – São Paulo/SP
v Paulicéia – São Bernardo do Campo/SP
v Rio Grande da Serra/SP
v Santa Fé do Sul/SP
v São João do Marinheiro/SP


Após esses quarenta anos de jornada, cheios de provas, obstáculos, problemas e dificuldades, continuamos dispostos a incentivar, a ganhar mais almas e a formar mais discípulos para o reino de Deus.


Continuamos a aceitar o desafio, pois sem desafio não existe conquista. Entendo que sempre devemos amar a igreja de Jesus, devemos amá‑la sempre, pois o Senhor a ama e dela só devemos sair para outra casa, e essa é a que nos aguarda nos céus, que não pode ser construída por mãos humanas.


Somos gratos ao Senhor por nossa chamada ministerial. Ele mesmo nos tem capacitado para essa corrida tão importante. Nossa igreja busca sempre a união de todos, pois cremos que assim deve ser a família de Cristo, como escreve o salmista: “Quão e bom suave é que os irmãos vivam em união” (Sl 133:1). Igreja é família. Então, se a família vai bem, a igreja vai bem.


Igreja não é rodízio ou uma churrascaria, igreja não é lugar de comércio e nem um meio para fins lucrativos. O Senhor disse: “Minha casa será chamada casa de oração”.

Mesmo tendo sofrido alguns embates ao longo de sua existência, a Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana é, hoje, pela graça de Jesus, uma igreja bem estruturada, que tem tornado evidente suas raízes doutrinárias e tendo a honra de fazer parte da fundação da Primeira Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana no Brasil.

Cremos que atualmente colhemos os frutos das sementes que nossos antepassados plantaram, e cremos também que Deus fará crescer cada semente que temos lançado no solo.


Somos gratos a Deus aqueles que semearam no passado: o Pr. Odécio, de 1969 a 1978; o Pr. Silas, de 1979 a 1984 e o Pr. Ortega de 1984 a 1987. Se cumprindo o que diz as Escrituras Sagradas, um planta, outro rega, mas Deus é quem dá o crescimento (I Cor 3: 6 e 7).

O QUE CREMOS

Cremos em um só Deus, trino, infinito, eternamente existente, soberano do universo: somente Ele é Deus criador. Santo na sua natureza, atributos e propósitos que Ele, como Deus, é trino no seu ser, revelado como Pai, Filho e Espírito Santo (Gn 1; Lv 19:2; Dt 6:4 e 5; Is 16:6, 40:18-31; Mt 3:16 e 17, 28:19 e 20; Jo 14:6-27; I Cor 8:6; II Cor 13:14; Gl 4:4-6; Ef 2:13-18).


Cremos em Jesus Cristo, a segunda pessoa da trindade que Ele é: eternamente um com o Pai, que encarnou pelo Espírito Santo e nasceu da virgem Maria e, assim, duas naturezas perfeitas e completas, isto é, a divindade e a humanidade se uniram em uma pessoa, o verdadeiro Deus e verdadeiro homem, o Deus homem.

Cremos que Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados e Ele verdadeiramente ressuscitou dos mortos e tomou de novo o Seu corpo, juntamente com tudo o que pertence à perfeição da natureza humana, e com isto foi glorificado e subiu ao céu onde se ocupa e intercede por nós (Mt 1:20-25, 6:15-16; Lc 1:26-35; Jo 1:1-18; At 2:22-36; Rm 8:3, 32-34; Gl 4:4-5; Fl 2:5-11; Cl 1:12-22; I Tm 6:15-16; Hb 1:1-5, 7:22-28, 9:24-28; I Jo 1:1-3; I Jo 4:2-3; I Jo 3:15).

Cremos no Espírito Santo um, em essência com o Pai e com o Filho. É pessoa divina, é O Espírito da Verdade, atuou na criação do mundo e inspirou os homens a escreverem as Sagradas Escrituras. Ele esclarece os homens e os capacita a compreenderem a verdade divina. Ele dá testemunho de Jesus Cristo e O glorifica. Convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo.

Opera a regeneração do pecador perdido, sela o crente para o dia da redenção final, habita no crente, guia-o em toda a verdade e capacita-o para obedecer a vontade de Deus. Distribui dons espirituais aos filhos de Deus, com os quais foram batizados no Espírito Santo por Jesus Cristo, para a edificação do corpo de Cristo e para o ministério da igreja no mundo. Sua plenitude e Seu fruto na vida do crente constituem condições para a vida cristã vitoriosa e testemunhante (Gn 1:2; Jó 26:13; Sl 51:11, 139:7-12; Is 61:1-3; Lc 4:18-19; Jo 4:24, 14:16-17; Hb 9:14; I Jo 5:6-7; Mt 28:18).

Cremos na inspiração plena das Escrituras Sagradas, pelas quais entendemos os sessenta e seis livros do antigo e do novo testamento, dados por inspiração divina, revelando sem erros a vontade de Deus a nosso respeito. Em tudo o que é necessário à nossa salvação, de maneira que o que não se encontra nelas, não pode ser imposto como artigo de fé (Lc 24:44-47; Jo 10:35; I Cor 15:3-4; II Tm 3:15-17; I Pe 1:10-12; II Pe 1:20-21).



Um pouco da nossa história pessoal

Nasci e fui criado num lar evangélico desde criança, vendo meus pais buscando a Deus. A nossa casa era um lugar em que se hospedavam pastores e missionários: cresci vendo tudo isso e, assim, despertou em mim vontade de ser um ganhador de almas.


Nunca deixei a igreja. Quando completei 20 anos de idade, morando sozinho em um quarto alugado aqui em São Paulo, tive minha primeira experiência com Jesus. Numa madrugada fria de junho, meu quarto foi tomado por uma forte luz, como o sol que brilha ao meio‑dia.


Acordei muito assustado e com medo. Mas aquele clarão durou apenas alguns segundos e, após, brilhou novamente um pequeno foco de luz na parede do quarto, e letras foram sendo escritas, chamando minha atenção.


Entendi que Deus estava me chamando para servi‑Lo, pois tudo o que foi escrito na parede já estava registrado nas Escrituras Sagradas. Daquele dia em diante, peguei o meu violão e comecei a cantar, a pregar e a evangelizar. Comecei a dirigir um grupo de oração na Igreja Presbiteriana Independente. Fui pregar nas praças (Ramos de Azevedo, do Correio e da República) e também preguei em leprosário, presídios, hospitais e etc.


Quando completei 25 anos de idade me casei com uma linda jovem de 20 anos, que também nasceu num lar evangélico e, com a mesma visão dada por Deus, tinha vontade de ganhar almas para seu reino. Dedicamos nossas vidas integralmente na obra de Deus. Temos nos consumidos no trabalho do Senhor.


Não paramos um dia sequer. Não desistimos, entregamos tudo o que tínhamos nas mãos do Senhor: nossa família e nossa casa. Deus nos tem dado saúde ao longo desses 40 anos, em meio a muitas bênçãos que temos recebido dEle.


Todo ano, subimos a Jerusalém para adorar ao Senhor no Monte das Oliveiras. Em janeiro de 2009 realizamos nossa 11ª viagem a Israel. Desta vez, no Monte das Oliveiras e em Emaús, consagramos e dedicamos nosso filho Robinson ao ministério pastoral, obedecendo ao chamado de Deus para essa obra.


Com a graça de Deus, nosso filho Robinson, nossa amada nora Lídia e o lindo neto Levi, foram consagrados e entregues ao ministério da casa do Senhor no dia 10 de Maio. Glória Deus!


Quero dedicar ao Deus eterno nossa gratidão, nossa adoração por nossa família: papai, que hoje está com 93 anos de idade, mamãe com 91 e nossos três irmãos pastores: Eleakim, Idekim e Adhemar. E também pelo rebanho, a igreja, que o Sumo Pastor Jesus Cristo confiou em nossas mãos, pelos pastores que estão envolvidos neste ministério e por toda a liderança dos departamentos.

Dedico aos amados as palavras de Paulo: “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor. Sabendo o que vosso não é vão no Senhor” (I Cor 15: 58).


Parabéns IECP!

Foto: Priscila Silva

Um comentário:

Andre Luiz disse...

meu nome e Adicleia o do meu esposo e Lauro,fomos membros dessa abençoada igreja no ano de 92 e hoje vendo este blog as lagrimas vieram em meus olhos,e falei ao meu DEUS: valeu a pena obrigada meu querido pai pastor Daniel e minha amada mae ivone por serem parte das nossas vidas ,pois temos colocado em pratica td o que aprendemos ai com vcs abraços e a paz do Senhor ,irma Adicleia eirmoa lauro Curitiba pr.metin